The way everyone can enjoy it!

sábado, 31 de maio de 2014

Hostel


O filme que veio para fazer de alternativa ao Saw mas que mesmo assim não conseguiu singrar tanto como o próprio Saw.Este filme criou uma sensação mista, pois uns acharam o filme bom, outros acharam o filme uma imitação e que era uma falta de criatividade, mas apesar disso o filme não deixou de ter uma boa receita de bilheteira, com já pelo menos três filmes exibidos. O filme criou uma grande polémica quando saiu, pois o filme passa-se em grande parte na Eslováquia e muitos dos eslovacos não gostaram de ver o seu país num filme de terror que mata turistas, sendo este assunto levado mesmo ao parlamento com grandes críticas ao filme, declarando como uma ofensa ao povo eslovaco. O que levou o realizador a defender-se, dizendo que os americanos nem sabem que a Eslováquia existe, querendo mostrar a ignorância americana e não uma ofensa ao país, rematando também, que apesar de haver alguns filme do The Texas Chainsaw Massacre, as pessoas continuam a visitar e ir até ao Texas, sendo as acusações sobre o filme injustificadas.
O filme relata a viagem de uns estudantes americanos à Europa e que são convencidos a ir até à Eslováquia, onde iam passar uns férias agradáveis, principalmente pela a fácil maneira de arranjar uma parceira para passar a noite. O filme começa a ter uma grande intensidade quando os jovens descobrem que invés de irem passar férias de luxo, vão para uma espécie de matadouro humano e entram num verdadeiro inferno que deixa os espectadores bem arrepiados com as torturas que decorrem pelo o filme fora.
Eu gostei do filme e não o achei nenhuma cópia do Saw mas sim um bom filme de terror com torturas e com uma história bem diferente e interessante, que nos deixa vidrados no filme até ao fim. Para quem gosta mesmo de filmes de terror, este é um filme que devem ter em conta pois é mesmo uma boa alternativa para os fãs do Saw.

Rate: 7/10

Dracula (1931)


O clássico dos clássicos dos filmes de terror, que poderá ter sido o filme que pôs o terror no mapa ou que criou mesmo o género, tendo uma legião de fãs e sendo considerado um dos melhores filmes de terror do século XX, tendo a certeza que é o melhor da primeira metade do século. Tudo graças à interpretação de Bela Lugosi que o tornou numa lenda, que até quando morreu, foi cremado vestido de dracula, dando assim para perceber a importância do filme quer na vida do actor quer no panorama da cinematografia. O filme é baseado na obra de Bram Stoker que criou esta personagem tão mítica e misteriosa que até hoje continua a encantar os espectadores e a servir para filmes e séries. Sendo este o primeiro filme de uma saga gigante de filmes e séries sobre o dracula, dando também assim mais importância a este filme.
O filme relata a história de um conde da Transilvânia que é conhecido por ser maléfico e de não ser humano, que decide ir a Londres por causa de negócios que tem, usando os seus poderes para isso. O filme continua em Londres, onde dracula encontra outro personagem que ficou célebre, Van Helsing, que lhe fará a vida negra.
O filme é interessante como memoria do que se fazia naquela altura, tendo em conta que o filme não cria grande medo, mas que na altura deu sensações bem arrepiantes. Sendo um filme lento mas bem interpretado, com as suas qualidades e os seus defeitos, não deixando de ter importância na história do cinema. Para mim o personagem que  achei mais interessante, apesar do dracula ser brilhante, foi o maluco que o acompanhava, dando uma certa piada ao filme só de o ver. O filme é pequeno, mas por causa da sua lentidão de desenvolvimento, pode-se tornar chato, sendo que é um filme recomendado para ver simplesmente pela a história e a importância que tem.

Rate: 6/10

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Sleepaway Camp


Mais um filme dos anos 80 e daqueles que passou ao lado apesar de ter qualidade para ser um halloween ou um friday the 13th. Este filme de 1983, veio na altura da moda dos serial killers e que apesar de ser um filme mais alternativo dos que eram populares na altura, o filme tornou-se um culto anos mais tarde e só à pouco tempo é que se reconheceu o seu valor entre os filmes feitos na altura. É um filme bastante juvenil e que realça as "brincadeiras" e as actividades que os jovens daquela altura faziam, podendo criar alguma nostalgia às pessoas que passaram pela adolescência nessa altura.
O filme começa logo com acção e com mortos, recomeçando anos mais tarde quando um rapaz e uma rapariga, que são primos, vão para um campo de férias. Entre muitas actividades e engates entre rapazes e raparigas começam a morrer pessoas criando um mistério que só no fim será revelado (e que final).
Eu acabei de ver este filme que desconhecia e achei-o logo bastante bom, pois apesar de não ter muito terror, tem acção até ao fim, com muitos mortos pelo o filme todo e não só nos últimos 15 minutos como em muitos outros filmes. Dando assim bastante interesse ao filme e que para mim é bem melhor que o friday the 13th, por isso não percebo como este filme passou ao lado do sucesso apesar de mesmo assim haver três filmes, solidificando a qualidade que o filme tem e dando continuidade a esta relíquia, que recomendo a ver, principalmente a fãs de filmes de terror antigos.

Rate: 8/10

Insidious: Chapter 2


O segundo capitulo do filme Insidious volta, tal como o primeiro, a ter reacções mista do público, sendo que desta vez existem mais críticas negativas. A crítica mais recorrente para o acharem negativo é a sua propria existência, pois o primeiro não deixou nada a desejar e ninguém queria ver mais um filme desta saga que tem um terceiro filme já marcado. Aqui faço uma reflexão para se perceber o porque que isto acontece, e a resposta é simples, tem tudo a ver com a receita de bilheteira, pois filmes como este e graças à publicidade ganham grande ênfase nos media, levando muita gente ao cinema mesmo que o filme seja mau ou menos bom, injustiçando filmes bons que não tem capacidade de publicitar tão fortemente como este e que muitas vezes perdem a capacidade até poderem continuar a fazer filmes de qualidade, pois a grande capacidade publicitária leva as pessoas que não são audiência regular do terror, e para esses qualquer filme que tenha alguns sustos é um bom filme de terror e faz com que haja muitas vez uma grande diferença e misturas de críticas.
A história do filme continua onde o primeiro acabou, mas indo na direcção de contar a história de uma das personagens,Josh, o pai da família que tem tido comportamentos estranhos. A história passará por explicar o comportamento de Josh e descobrir alguns mistérios antigos.
Eu gostei ligeuiramente mais deste segundo filme do que o primeiro, eu sei que pode ser polémico, pois o filme continua a não ser uma obra prima, mas se fossemos por ai não víamos nada em nenhum género. Para mim a história deste filme está mais bem conseguida do que a do primeiro, sendo uma história coesa do principio ao fim sem cair na incompreensão do primeiro filme. Mas tal como muitos dizem, acho que também não havia necessidade deste filme e que quer os realizadores quer os actores podiam ter gasto melhor o tempo a fazer um filme melhor e original em vez de dar sequência a algo que já se percebeu que não vai ser bom.

Rate: 6,5/10

Insidious


Insidious é mais um filme que divide o público e que cria opiniões mistas sobre se é bom ou não, se vale a pena ou não. O filme por ter sido criado pelos os realizadores do saw e do paranormal activity, teve um destaque muito grande nos media, levando muita gente a ver o filme, mas quando acontece estes fenómenos temos sempre de dividir pelas opiniões dos fãs de terror e dos que só vêm de vez em quando. A história o filme começa quando uma família se muda para uma casa novo e um dos filhos do casal entra misteriosamente em coma. O filme ganha mais consenciente e começam acontecer fenómenos estranho na nova casa, levando primeiro a falar com a mãe do pai desta família e depois como um grupo de pessoas que tratam de casos paranormais.
Eu achei o filme muito normal e sem grande interesse, apesar de o filme ter uma boa história e de nos entreter durante o tempo que dura, mas não achei que merecesse o destaque ou que até o mérito para ganhar os prémios que ganhou, apesar de ter um bom elenco e o filme ser quer bem produzido quer bem representado. A falha está mesmo no argumento e como a história está feita, que nem se quer assusta ninguém ou cria suspense, apesar de alguns acharem que sim. O filme prometia mais do que foi feito, pelo menos, pelos realizadores que fizeram o filme pedia-se melhor.

Rate 6/10

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Paranormal Activity


O filme que mudou a maneira de fazer terror e até a concepção de ver filmes terror, criando uma maneira simples e interessante de produzir filmes que qualquer um pode fazer e possivelmente ter sucesso, claro se for bom e consistente. O filme criou uma legião de fãs que reclama este como o melhor filme de terror de sempre, algo que para mim é exagerado, pois apesar de o filme ser bom, primeiro não deixa de ser pouco elaborado e depois não deixa de ser um filme que depois de o ver uma vez não se volta a ver tão depressa, só mesmo quando já não nos lembramos de como é o filme.
O filme relata um casal que tem movimentos estranhos em casa durante a noite e decide gravar as suas noites para perceber o que se passa, descobrindo fenómenos estranhos que acontecem no seu quarto. O filme desenvolve-se, quando o casal descobre coisas do passado que os atormenta e que os faz perceber com que estão a lidar.
Eu gostei do filme e quando o vi pela a primeira, apercebi-me logo que o filme iria ser um sucesso, graças às suas características únicas, tendo sido uma catapulta para filmes do género, sendo que este modelo de fazer filmes é muito perigoso, pois não é assim tão fácil de fazer filme com boa qualidade neste modelo de produção, tendo até como exemplos as sequelas deste próprio filme. Para se ter a noção do sucesso e como o filme teve grande retorno, o filme custou 15 mil dólares e teve uma bilheteira de 200 milhões, sim é de ficar de boca aberta com estes números. O filme irá ficar para história e é um filme a não perder nem que seja para se perceber o fenómeno que é.

Rate: 7/10

Sinister


Sinister é sem duvida o melhor filme de 2012, indo buscar o melhor do terror psicológico, num filme intenso, arrepiante e que nos deixa agarrados ao ecrã até ao fim. A história do filme passa-se quando uma família se muda para uma nova casa, mas essa casa tinha sido cenário de vários acontecimentos bizarros que acabam em mortos. O filme desenvolve-se mais quando o pai da família descobre uma caixa com gravações desses acontecimentos, ao mesmo tempo que nessa casa começa acontecer coisas estranhas também.
O filme está muito dentro do estilo do The Conjuring, claro com as suas diferenças mas que se consegue comparar, principalmente pela genialidade dos filmes e como estes estão feito e interpretados quer pelos os actores quer pelo o argumento em si. O que me preocupa quer neste filme quer no The Conjuring é as sequelas, pois normalmente as sequelas de grandes filmes são feitos sobre a pressão de serem iguais ou melhores que os anteriores mas que normalmente nunca chegam ao nível dos primeiros, salva certas excepções. Eu adorei o filme e só tive pena de não o ter visto no cinema, pois, como noutros estilos, vale muito ver estes filmes no cinema pela a atmosfera que o próprio local dá ao filme. Este filme vale por si e é um filme a não perder pelos amantes de filmes de terror, pois de certeza que este filme ira torna-se num filme de culto e posteriormente num clássico.

Rate: 10/10

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Carrie


Este é o remake do filme de uma das obras mais importantes de Stephen King, pois foi a obra que lançou o autor para o sucesso que mantém até hoje. Para perceber o que está bem ou está mal no filme é preciso perceber o conceito do livro e da história. O livro relata a história por via de relatórios, interrogatórios, estudos e relatos, sendo que os acontecimentos já passaram e que só temos a perspectiva e o tipo de prospectiva que os elementos nos deixarem ter. Esta maneira de exposição da história é original e única, mas que como é óbvio em filme era muito difícil de montar, criando assim espaço para a criatividade mas também para a crítica do filme. Claro que o filme fogem, e o mal é que foge de mais, da história original em pormenores que são importante para o ambiente do filme mas também para a maior aceitação do filme, por isso não é de estranhar o sentimento misto que este filme traz ao publico, pois apesar de ter um bom elenco e o filme não ser mau, o impacto que cria no publico não é grande, pois existem falhas e mudanças que deixam muito a desejar para os fãs mais rígidos da história.
A história do filme relata uma rapariga que vive com a mãe, sendo que esta é uma fanática religiosa e que controla tudo o que a filha faz, para que ela não caia no pecado. Mas Carrie descobre que tem poderes mentais, em que consegue usar a mente para mexer objectos e não só, ao mesmo tempo que depois de ser gozada na escola é convidada a ir à baile de finalistas da escola.
O filme não me convenceu muito, deixando-me desiludido pelas as expectativas que tinha, não o achando nada de especial, perdendo até para o filme original que apesar de ter sido feito nos anos 70 consegue envolver mais do que este, sendo que esta versão só ganhar pela a qualidade gráfica e pelo do cenário do filme.

Rate: 5/10

terça-feira, 27 de maio de 2014

Coisa Ruim (Bad Blood)


Um filme português que passou ao lado de muitos, mas que poderá ser um do melhores filmes de terror feitos em Portugal, com um elenco de luxo para um filme destes. O filme tem um contexto espectacular, pois vai buscar as crenças e as histórias do rural do nosso país, mostrando que apesar de termos uma sociedade desenvolvida e modernizada, existe um contrate grande em zonas mais rurais e isoladas, que ainda funcionam com modelos de organização e de pensamento quase medieval. Sendo que o filme tem uma passagem que me marcou bastante pois mostra bem algo que apesar de ter sido dita pelo Hitler não perde a sua veracidade, que é, uma mentira dita muitas vezes torna-se uma verdade, o que neste filme passa quando um novo padre chega aquela localidade e vê o padre da aldeia a fazer uma espécie de exorcismo e no fim pergunta-lhe "como é que sabe que ela estava possuída por alguma coisa?" ao que o padre mais velho responde " e como é que os convenço que não está?", mostrando o fanatismo e as crenças religiosas que aquele sitio tem. A história passa-se quando uma família se muda da cidade para um aldeia e não só começa a ter problemas com a comunidade local como também começam acontecer episódios estranhos com os membros da família, baseado em alguns contos estranho da própria aldeia. Este filme é um filme a não perder pois, é português, é bom e retrata, apesar de muito fantasiado, muito de algumas comunidades rurais.

Rate: 8/10

The Purge


The Purge é um filme com uma ideologia política e social muito interessante, pois vai ao encontro de algumas ideologias políticas existentes, principalmente nos EUA. O filme apesar de ser interessante e com uma história que nos entretêm, não é nada de especial, o que o torna especial é sim, a maneira como o filme foi recebido pelo o público espalhado nas várias partes do mundo. Purge em português "purga" significa desfazer-se de um problema ou remover algo negativo, em termos políticos serve para excluir alguém de alguma instituição por não ter cumprido as regras estabelecidas, sendo que isto pode ser feito de uma maneira pacífica ou de uma maneira mais violenta, que pode acabar em perseguições ou execuções mesmo quando não se tem a certeza do que aconteceu. 
O filme relata uma noite em que durante 12 horas todas as instituições e seguranças são desactivadas e todos os crimes são legítimos, que segundo o filme cria uma taxa de criminalidade muito baixa ao longo do ano, sendo a solução para os problemas com a criminalidade. Mas tal como o filme demonstra esta ideia, não está isenta da desigualdade social que existe e como os mais ricos se iriam proteger mais facilmente que os pobres, sendo que os mais desfavorecidos eram os mais fáceis de matar e que seriam esses a morrer e não as classes mais altas e as classes que controlam a sociedade.  A história do filme relata essa noite numa família de classe alta que por um dos membros ter querido salvar uma pessoa passa a ser alvo de ataques e confrontações que duram a noite toda.
Para mim o interessante deste filme foi perceber as diferenças de pensamento nas sociedades, pois nos EUA a ideia foi um sucesso, levando muitos a querer aplicar este conceito na sociedade, fazendo que o filme tenha uma sequela devido ao seu sucesso por aqueles lados. Já na Europa o filme não criou grande impacto e levou muitos a dizer que a ideia era parva e que não fazia sentido nenhum, o que demonstra bem as diferenças desde dois pólos do mundo.

Rate: 7/10

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Maniac


Elijah Wood passa de um pequeno hobbit, para uma série de comédia e por fim entra em grande neste filme de terror, mostrando o actor versátil que é, realçando aqui, as suas capacidades para este género. Este filme percorre e mostra a vida e a mente perturbada de alguém que se percebe que teve uma infância difícil e chocante, algo que se reflecte em adulto. O filme consegue espelhar bem algo bastante social e que infelizmente acontece muitas vezes, claro que não numa forma tão radical ou pelo menos por esta perspectiva. Este aspecto, é o de uma infância com pais irresponsáveis que expõem os próprios filhos a actividades como consumo de droga, sexo e outras coisas do género criando perturbações mentais que ficam para sempre nas mentes das crianças que acabam por se tornar pessoas com graves problemas quer mentais quer sociais.
A história relata a vida de um homem que persegue mulheres e que as mata, tirando-lhes o cabelo que guarda para "colar" em manequins, pois é dono de uma loja de manequins. O filme desenvolve-se quando esta personagem conhece uma fotografa que quer usar os seus manequins na sua exposição e se cria uma relação entre os dois.
Eu gostei do filme pelas razões que estão em cima, pois o filme realça bem o problema de uma forma interessante e intensa que não cansa e que nos agarra durante a hora e meia que dura o filme, onde podemos tirar algumas conclusões e perceber a gravidade do problema.

Rate: 8,5/10

Friday the 13th


Mais um clássico dos anos 80 que todos os fãs de terror já devem ter visto e que criou uma das maior e mais conhecidas sagas do género. Este primeiro filme não é grande coisa e mesmo na altura em que o filme saiu não teve grande sucesso nem boas críticas, mas com a saga que lhe seguiu o filme tornou-se um género de culto por ser o primeiro da saga mais bem sucedida na história do terror, com muito e muito merchandise à volta dos filmes que compõem a saga. A história do filme anda à volta de um campo de férias onde, em primeiro lugar, um rapaz se afogou no lago desse campo de férias por falta de vigilância dos responsáveis, passado 20 anos e depois do próprio campo ter sido fechado, um grupo de amigos decidem ir para lá passar férias e o terror começa num clássico tipo de filme de serial killer, onde vai morrendo um a um até ao fim do filme onde não se sabe se sobrevive alguém ou se todos morrem, o que pode dar algo interesse a este tipo de filme.
Para mim o filme é dos filmes clássicos dessa década o menos interessante, perdendo para os seus concorrentes, como Nightmare on Elm Street e Halloween, mas como é óbvio e pelo o fenómeno desta saga não lhe posso tirar a importância que este filme tem para o género.

Rate: 4/10

The Conjuring


Este filme foi para mim e para muitos outros o melhor filme de terror de 2013, pois não só o filme é excelente como também fez com que muitas pessoas fossem ver o filme ao cinema, que se já nos filmes mainstream é difícil muito mais é nos filmes de terror, mas que este conseguiu, o que é para mim é um motivo para gratificar este filme que ajudou bastante este género na sua divulgação. Este filme também conseguiu pontuações e criticas quer em revistas quer em sites de filmes muito boas, uma das melhores do género.
A história do filme passa-se quando uma família que se mova para uma casa nova, começa assistir a eventos estranhos e bizarros, algo que os levou a pedir ajuda a uns investigadores de eventos paranormais, pois desconfiavam que tinham espíritos e almas de outro mundo ali. O filme continua por esta lógica e em que os investigadores vão perceber o que se passa neste caso e dar-se com algo bastante especial e diferente do que estavam habituados.
Este foi um filme obrigatório que tive der ir ver no cinema e que trouxe um episódio engraçado, pois numas cadeiras mais à frente estava homem a dormir e a ressonar bem alto numa parte em que o filme passava pessoas a dormir o que lhe deu um efeito cómico, sendo que o homem quando chegou ao intervalo acordou e foi-se embora do cinema sem mais voltar, algo bastante engraçado e estranho ao mesmo tempo, coisas que acontecem a quem vai ao cinema ver filmes de terror.

Rate: 10/10

domingo, 25 de maio de 2014

The Ring Two


Este é a sequela do filme que trouxe o terror japonês para a cultura ocidental, sendo que este foge da própria lógica do filme japonês original, isto é, este filme é uma sequela da adaptação americana e não existe na versão original. O filme passa-se seis meses depois do primeiro, Raquel e o filho foram viver para uma localidade tranquila, longe da confusão e do terror do primeiro filme. O filme desenrolasse à volta da investigação que Raquel faz sobre a misteriosa cassete e aos eventos por trás dela, envolvendo o filho de Raquel, a Samara, a mãe da Samara e outras surpresas para onde é direccionado o filme.
Na altura em que saiu o filme, eu fui o ver ao cinema e à noite com uns amigos, sendo que naquela altura teria 14 anos e este filme tal como o outro mexe com as mentes das crianças dessa idade. O episódio mais interessante dessa noite foi que, e na altura tinha um telefone antigo em casa e depois de um filme que mete telefones e criaturas estranhas, durante a madrugada o telefone começa a fazer barulhos estranhos, por qualquer coisa na linha, e chega mesmo a tocar. Algo que me fez, como é óbvio, não dormir a noite toda e estar atento a todos os barulhos que iam aparecendo.

Rate: 6,5/10

sexta-feira, 23 de maio de 2014

The Ring


Mais um filme que marcou a minha geração e que teve impacto nas mentes das crianças que o viam a pensar que já tinham capacidade e coragem suficiente para o ver. Este filme é uma adaptação do filme japonês Ringu realizado pelo mestre do terror japonês Hideo Nakata, presente no último motelx, que impulsionou a adaptação de muitos filmes japonês para os países e para a cultura ocidental, fazendo com que muitos descobrissem a óptima cinematografia do terror oriental. A história do filme começa quando uma jornalista decide investigar a morte da sua sobrinha, que morreu de maneira estranha e repentina, sugerindo que tivesse sido de ataque cardíaco. A jornalista (Raquel) na sua investigação descobriu uma cassete (VHS) que segundo o que tinha apurado podia ajudar a descobrir o mistério e no fim de assistir a perturbadora cassete, Raquel recebe um telefonema a dizer que tinha 7 dias de vida. O filme desenvolve-se a partir daqui, evolvendo o próprio filho da Raquel que é uma criança muito estranha, mas que a mãe fará tudo para a proteger do mal que lhe possa acontecer.
A minha experiência com o filme foi tal como disse em cima, um misto engraçado de medo e de magia que este género traz às mentes mais inocentes daquela altura, dando-me mesmo pesadelos e fazer-me pensar que nunca mais iria ver coisas daquelas, quem diria que anos mais tarde me tornava apaixonado e viciado por este género.

Rate: 6,5/10

Lords of Salem


Este é o terceiro filme do Rob Zombie e o primeiro fora do remake do clássico halloween. Este filme teve uma recepção mista sendo que uns acham o filme bom e outros nem por isso. A história começa quando Heidi (interpretada pela própria mulher do Rob Zombie) recebe uma caixa com um álbum lá dentro, de uma banda chamada Lords of Salem, que quando tocado faz com que algumas mulheres de Salem tenham reacções estranhas. O filme desenvolve-se à volta das bruxas de Salem, algo bastante conhecido nos EUA, pois remete à caça às bruxas que foram feitas em 1692 e 1693 mas sendo que ficou para a história os tribunais em que, principalmente mulheres, foram mortas ou pela fogueira ou por decapitação. História que já criou bastante recriações artística sobre isso, quer livros quer filmes. Este filme remete para uma descendente das mulheres que foram mortas, que não sabe que o é, ao que o filme faz uma breve revisão desta matéria para quem vir o filme saber do que se está a falar, explorando rituais e crenças ligadas a este culto de bruxas.
Pessoalmente gostei bastante do filme e achei o bastante interessante, tendo um enredo e uma intensidade que me cativou do principio ao fim, mas apesar disso, percebo as críticas que foram feitas ao filme, pois como era de esperar não é perfeito.

Rate: 8/10

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Saw


Saw é um filme que se tornou no primeiro filme duma saga de culto, tendo este primeiro filme, marcado uma geração do terror. Este filme volta a ser um exemplo que filmes de baixo orçamento se podem tornar num sucesso fora do que era pensado pelos seus realizadores, abrindo as portas neste caso a uma saga de 7 filmes. Apesar disso, a crítica e o público dividiram-se muito nas opiniões, sendo que para uns este é um clássico e um grande filme, para outros este filme não é grande coisa e não lhes cria simpatia, mas o que é certo é que o filme amado ou não, conseguiu ter sucesso e criar um movimento que inclui, além dos filmes, bonecos, jogos, fatos, e outras coisas do género.
O filme é um misto de terror físico e de terror psicológico e que muitos não entendem este último. O conceito e a mensagem do filme é simples, preservem o que têm (pessoas e outras coisas que nos fazem feliz), pois nunca sabem quando podem perder tudo isso, mas também traz outra mensagem inerente, que é, não confiem nas pessoas mesmo nas mais próximas, porque ninguém tem a certa absoluta do que elas são, usando estes dois conceitos num enredo brilhante e cheio de suspense que nos surpreende a cada minuto. A história do filme passa-se num lugar fechado onde estão dois personagens e que à primeira vista não têm nada em comum, estando presos por correntes e onde numa televisão aparece um boneco a dizer o que fazer se quiserem sair dali. O filme vai buscar muitas histórias fora daquele local mas que são essenciais para a compreensão do filme e o porquê dos dois personagens estarem ali.
Para mim o filme é brilhante pelo o facto que adoro terror psicológico, principalmente tão bem feito como este, que me deixou encantado pela saga e sempre à espera do próximo, mesmo quando estes não eram os melhores, podendo-se dizer que é um dos meus filmes preferidos, tendo pena que muitos não percebam a ideia do filme por trás das cenas de tortura e de terror físico.

Rate: 9/10

The Evil Dead


Mais um clássico do terror, mas este filme é especial pelas suas características únicas. Este filme de 1981, foi feito com pouco dinheiro, pois este não era para ser um filme de sucesso mas sim um filme pequeno e alternativo, tanto que o realizador Sam Raimi contratou actores inexperientes e muitos sem carreira para a realização deste filme. Devido a isto o filme tem uma parte cómica por erros dos actores e até de filmagem criando um ambiente estranho ao filme, mas que por surpresa dos que fizeram o filme, o publico adorou, tornando-se numa clássico quase de imediato e impulsionando a carreira destes actores, principalmente de Bruce Campell que se tornou um ícone. Stephen King foi um dos critico do filme que o elogiou, chamando-lhe mesmo uma obra de arte, sendo que até passado este tempo todo, o filme vai ganhando fã todos os dias.
O filme passa-se uma cabana no meio da floresta, onde um grupo de amigos vai passar férias, mas aquela cabana tem objectos especiais que as personagens começam a explorar sem se apercebem que estão a libertar uma maldição e demónios naquele lugar. O filme desenrola-se por ai fora, de uma maneira típica de terror mas também cómica, devido as características próprias do filme.
Sinceramente a primeira vez que vi o filme não achei muita piada, por estar à espera de algo mais sério e melhor pelo que tinha ouvido falar do filme, mas depois de me aperceber das características do filme e de o ver de uma maneira mais descontraio, adorei o filme e até a trilogia que foi feita mas já no intuito de ser algo mais para o cómico do que de terror.

Rate: 7/10

Way Of The Wicked


Este filme de 2014, e que recentemente vi, não me agradou particularmente. Quando vi o trailer pensei que o filme pode-se ser bonzinho,até pelos actores mais velhos que são conhecidos, apesar que os high school movies nunca são grande coisa, tirando algumas excepções, mas não, desde uma história desinteressante até má representação, tudo corre mal neste filme a não ser o final que até se aceita pela sua surpresa mas que não salva o filme da sua má fama. Este filme começa quando um rapaz terá morto outro para defender a sua amiga de bullying mas de uma maneira estranha, sendo que até um padre o foi visitar a casa depois deste acontecimento. O filme desenvolve-se 5 anos depois onde o rapaz e a rapariga se voltam a encontrar na escola, voltado acontecer episódios estranhos, sendo que o pai da rapariga e o padre que anteriormente apareceu juntam-se para descobrir o mistério.
O ponto interessante deste filme e que só se perceberá no fim e quem perceber, é que não se pode acreditar em todas as teorias que nos apresentação mesmo que pareçam as mais verídicas.

Rate: 2/10

quarta-feira, 21 de maio de 2014

The Hills Have Eyes 2


Este é a sequela do filme The Hills Have Eyes, onde se continua a lógica do mesmo espaço abandono onde foi feito testes nucleares. Neste segundo filme tenta-se explorar mais a comunidade que ali vive e perceber quais as dinâmicas e os rituais dos seus habitantes e que foram "amaldiçoados" pelos os efeitos  nucleares do espaço. O filme começa quando um grupo de militares vão para aquela zona treinar e prepararem-se para terrenos parecidos, sendo que são surpreendidos pelos habitantes aquela zona, criando pânico dentro daquele grupo. O filme intensificam-se quando uma das mulheres do grupo é levada e os seus colegas, os que estão vivos,  vão à procura dela, descobrindo uma cidade nas minas daquele local, sendo o objetivo, percebendo onde realmente estão, buscar a sua colega e sair dali o mais depressa possível o que pode não ser fácil, dando-se nesta aventura com o funcionamento desta comunidade.
O filme é uma boa continuação do anterior, explorando o que nos deixa com mais curiosidade no primeiro filme, mas criando um filme totalmente novo e interessante, não caindo numa mera repetição.

Rate: 7/10

The Hills Have Eyes


Sempre gostei muito de cenários pós-apocalípticos nucleares e por isso é que gosto tanto deste filme. Porquê? Porque neste mundo e como já foi provado, este pode ser um fim bem possível para a humanidade ou parte dela. O filme começa com uma família a quer ir de férias para a Califórnia, mas perdem-se no meio de um lugar abandonado onde só existe uma bomba de gasolina e onde o dono os manda por um caminho que os levará para o sitio onde vivem os "esquecidos", pois aquele lugar foi onde durante algo tempo se fez testes nucleares esquecendo-se ou usando as pessoas que ali viviam, criando lhes mutações. O filme explora não só o ataque que esta família vai sofrer como também as relações entre os membros da família, criando dois universos, os conflitos familiares que são apagados pouco a pouco pelo que lhes está acontecer e a descoberta de uma cidade de mutantes esquecidos no meio do nada que fazem tudo para sobreviver. Com esta combinação o filme é bastante intenso e interessante, um filme que nos entretêm durante a sua duração e que no fim nos faz querer mais um bocado.

Rate: 8,5/10

terça-feira, 20 de maio de 2014

Nightmare on Elm Street


Este é um clássico dos filmes de terror que ninguém deve perder, pois não só é uma das bases dos filmes de serial killer como foi um marco no cinema dos anos 80, e foi também o primeiro filme em que o Johnny Depp participou. A história do filme é simples, um serial killer que "vive" na dimensão dos sonhos e que se alimenta do medo das pessoas, matando um grupo de jovens um a um e onde estes tentam escapar e perceber o porquê do estarem a tentar matar. É engraçado ver filmes antigos porque hoje em dia fazem-nos rir mais do que ter medo, mas também é engraçado perceber o que metia medo e como os filmes eram feitos nessa altura. Claro que isto não desvaloriza os filmes nem fazem os filmes serem maus, porque temos sempre de os julgar pela a época em que saíram, pois um filme dos anos 70 ou 80 nunca pode ter a qualidade gráfica de um filme actual, mas pode sempre ter histórias e enredos interessantes.
Existe um documentário sobre esta saga, onde se pode ver como os filmes foram feitos, o que mostra bem o que estou a dizer, e é também uma maneira interessante de ver como faziam filme nos anos 80.

Rate: 7/10

Diary of the Dead




Para quem é fã deste género sabe o que vou dizer a seguir, para quem não é vai descobrir. Este filme tem um conteúdo social e moral bastante interessante, é aqui que queria chegar para dizer que sim os filmes de terror têm muitas vezes mensagens sociais, culturais e políticas que servem para criticar vários pontos da sociedade, usando cenários fortes para chamar a atenção da audiência. Este filme de zombies, é um excelente exemplo de uma crítica às maneiras e aos modos como os media usam cenários de guerra e de miséria para fins de venda, isto é, não lhes interessa o que se passa à sua volta e se podem ajudar ou não as pessoas que estão a sofre em seu redor, interessa sim é gravar e mostrar a notícia em primeira mão perdendo a seu sentido de humanidade. O filme espelha isto, mas num cenário de zumbies, em que o personagem só quer gravar e mostrar o que se passa deixando, se for preciso os seus amigos morrer, uma ficção que tristemente é bem real.
Um filme de um dos maiores realizadores de filme de terror de sempre, trazendo a sua genialidade para o mundo do fantástico.

Rate: 8/10

Ginger Snaps


Este filme é o primeiro de uma trilogia sobre duas irmãs que se tornam werewolfs, é um filme canadiano, que podemos dizer que na altura eram filmes alternativos, mas que rapidamente se tornaram num culto. O primeiro filme anda à volta de duas irmãs que estão sempre juntas, sofrendo bullying e sendo gozadas na escola, mas um dia uma delas é mordida por um werewolf e tudo muda, pois a irmã que não foi mordida fará tudo para trazer a outra de volta, o que não acontece e desenrola-se uma drama bastante interessante. Já o segundo filme e com a irmã mais velha fora, o drama e o enredo é outro, pois agora a que se "salva" no filme anterior é agora confrontada por ser ela própria o werewolf e faz tudo para lutar contra isso dando um filme bastaste interessante. O terceiro e ultimo filme, nada tem haver com os anteriores, pois passa-se 200 anos antes, numa época distante e com uma história ligeiramente diferente, sendo que aqui as irmãs já sabiam o que eram e entram numa comunidade onde vão matando as pessoas durante a noite, criando assim quer um enredo de época quer um género de terror diferente.
Esta trilogia é algo especial e bastante interessante, principalmente para quem gosta de werewolfs, vampiros e coisas dessas, mostrando desde logo que eram filmes de culto e que passados anos continuam a ganhar fãs apesar de não serem filmes graficamente excelentes, atraindo sim, pela a história e pelo conteúdo.

Rate: 8,5/10

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Exorcism of Emily Rose


Sendo este o meu primeiro post neste blogue, que vai ser uma nova aventura para mim no mundo do terror, onde vou explorar os filmes que me emocionaram, os filmes que me decepcionaram e os novos filmes que saíram. Quero criar um blogue onde posso partilhar esta paixão antiga e criar um espaço onde se possa discutir esta temática, que muitos gostam.
Agora o filme, por ser o primeiro post, e o primeiro filme, decidi começar pelo o filme que mudou a minha vida, pois primeiro fez-me ter medo, mas posteriormente fez-me apaixonar por este género cinematografia que me encanta desde então.
O filme em si, não é nada de especial, é um simples filme de exorcismo "baseado em factos reais", sendo que isto neste género quer dizer - tremam mais que isto é inventado mas nós dizemos que é verdade para vos criar mais medo- e que no meu caso e nos meus 14 anos fez efeito e o filme não me saiu da cabeça, mas como disse, vendo mais tarde e com mais experiência no assunto, o filme não é nada de extraordinário, é um filme de uma rapariga de 19 anos que foi possuída por um demónio, mas a história baseia-se e passa-se com o padre que assistiu e tentou fazer o exorcismo, pois foi acusado de homicídio, sendo levado a tribunal onde conta a história da rapariga e tenta provar a sua inocência.
Sendo o primeiro filme de terror que me chamou a atenção, este terá sempre um lugar de carinho no meu coração, apesar de não ser uma obra de arte, mas claro que os gostos é que criam as "obras de arte" sendo que para mim este filme foi o inicio de algo especial na minha vida.

Rate: 6/10