The way everyone can enjoy it!

segunda-feira, 30 de junho de 2014

The Grudge


O primeiro filme da trilogia Grudge, sendo este filme um remake do filme japonês Ju-On: The Grudge e um dos filmes do movimento americano de remakes de filmes japoneses da década de 2000. O filme, devido a este movimento de culto a réplicas do terror japonês, teve um grande sucesso em termos de bilheteiras. Já as críticas é que se mostram mais negativas, em que a maior parte delas não chegam a ser positivas, pois apesar na altura ter sido um sucesso, não deixa de ser pior e uma fraca tentativa de imitar um belo filme japonês.
A história do filme anda à volta de uma maldição que assombra uma casa, onde aconteceu um crime e assassinatos bizarros. Esta história é explorada quando uma rapariga vai trabalhar para essa casa e repara que acontecem fenómenos estranhos e começa a pesquisar sobre a casa, descobrindo os horrores que ali se passaram.
A primeira vez que vi este filme era um adolescente e adorei o filme, pois foi dos primeiros filmes de terror que vi com atenção, onde o bicho por este género começou a morder, criando mesmo um culto a este filme e considerando-o, por mim, o melhor filme de terror de sempre. Mas, e como já referi noutros filmes, com a experiência e com o tempo, ficamos mais exigentes com o que vimos e com o que queremos ver, sendo que uma cara feia ou uma morte sangrenta já não nos faz impressão, ficamos sim, mais atentos ao pormenor, à história e ao grafismo, o que no inicio não nos chama tanta atenção, pois só cremos é terror e cenas chocantes. Este filme veio num movimento que trouxe muitos filmes de terror japoneses para o ocidente, mas que nunca conseguiram ser melhores que os originais, tendo só mesmo impacto naquela altura e que agora poucos são aqueles que lhes dão valor ou que os acham bons, principalmente se já viram os originais, mas que valem pela divulgação do trabalho que se fazia e que se faz nos países asiáticos, sendo hoje em dia já uma cultura de culto para os amantes deste género.

Rate: 5,5/10

sexta-feira, 27 de junho de 2014

You're Next


O filme que foi a surpresa de 2013, em termos de filmes de terror, mas que foi feito em 2011 e que marcou os festivais onde foi exibido, em países como o Canadá, EUA, França entre outros. Em termos de bilheteiras, o filme conseguiu ter um grande sucesso, pois de um orçamento de 1 milhão conseguiu arrecadar 25 milhões, algo fantástico se considerarmos que este filme é considerado alternativo e que não era esperado ter o sucesso que teve. As críticas são quase todas positivas, mostrando a qualidade e o fenómeno que este filme é, para os fãs e não só, o que faz deste filme um filme bem especial.
A história do filme passasse quando uma família decide fazer um jantar para voltar a ligar membros da mesma, pois por vários motivos estes deixaram-se de falar e de conviver. O filme ganhar acção quando a meio da refeição, são atacados por homens mascarados, desenvolvendo o filme para um thriller com bastante terror e claro com algumas surpresas.
Eu gostei muito deste filme, acho que é um dos melhores de 2013, pois tem o suspense e o terror necessário para fazer este filme ter bastante qualidade. É engraçado que o filme a certa altura leva-nos para algo, que já é um cliché mas que resulta muito bem, que é, assistirmos aquele jogo que é muitas vezes reproduzido em filmes e em séries, o de existir uma casa, um assassino e vítimas e temos de descobrir, quem é o assassino, as vítimas e o porquê. Este filme conseguiu inspirar-se nisso mas ao mesmo tempo criar um novo padrão e consequências interessantes.

Rate: 8/10

terça-feira, 24 de junho de 2014

[REC]


Provavelmente o melhor filme de terror europeu de sempre, ou pelo menos o melhor filme fora da língua inglesa da Europa e o melhor filme espanhol do género. O filme que juntamente com o Paranormal Activity fez despertar o interesse nesta maneira de fazer filmes, simples mas eficaz. O filme foi um sucesso de bilheteiras, tendo mesmo direito a sequelas e a um remake em inglês, que não chega nem de perto ao seu original, ganhando vários prémios em festivais de cinema por esse mundo fora. Em termos de críticas, o filme é quase unânime em críticas positivas, pois é difícil não gostar deste filme, que traz tudo o que os fãs de terror gostam.
A história do filme começa quando uma jornalista e o seu câmara vão fazer uma reportagem aos bombeiros, tendo como objectivo reportar um dia de serviço destes homens. O filme aquece quando uma equipa desses bombeiros é chamada e os repórteres vão atrás para poder fazer a sua reportagem e até ter acção nessa mesma reportagem, o que eles não contavam é que as coisas corressem mal e que ficassem presos num prédio onde estavam acontecer fenómenos estranhos e perigosos.
Este é um dos meus filmes preferidos, pois como já disse tem tudo o que um fã de terror gosta, desde uma boa história, suspense, sustos, terror e um ambiente sufocante, pelo o facto de estarem presos naquele local.
O filme consegue mesmo transportar-nos para aquele local e fazer com que se tivéssemos lá, a viver aquilo, o que é a ideia principal deste modo de fazer filmes e que bem conseguidos como este, fazem-nos apreciar o medo e o terror que o filme nos tem para dar. O filme apesar de ser em espanhol é fácil de compreender, mas para quem tiver mais dificuldade pode sempre por legendas ou encontrar o filme na língua que perceber melhor, mas apesar isto o filme tem que ser visto por todos os fãs de terror, pois é imperdoável não verem esta genialidade que poucas vez aparece para podermos apreciar.

Rate: 10/10

domingo, 22 de junho de 2014

Silent Hill


O filme que é a adaptação ao cinema da maior e melhor saga de jogos de terror psicológico e que trouxe uma continuidade a esta saga para fora do mundo dos video jogos. O filme é de 2006 e é o primeiro de dois filme já feitos desta saga mas com uma diferença de seis anos entre eles. O filme, como era de esperar teve um bom sucesso de bilheteira, pois todos queriam ver como é que o seria o filme desta saga, principalmente depois do grande sucesso no cinema da saga Resident Evil. As críticas do filme foram bastante duras e com muitos dos críticos a dizer que esta saga merecia melhor que este filme, mas a dar valor à tentativa e principalmente à exposição dos personagens principais desta saga e que os fãs adoram.
A história do filme passasse quando um casal que adopta uma menina e esta chega aos 9 anos, começa a ter sonhos e a falar de um lugar, Sillent Hill, devido a isso a sua mãe decide leva-la a esse lugar para perceber o porquê da sua filha estar sempre a sonhar com aquele lugar. O filme desenvolve-se quando a mãe e a filha chegam a Sillent Hill e depois de um acidente e da menina desaparecer, a sua mãe terá de a encontrar, enfrentado os terrores e os mistérios daquele lugar.
Eu sou um grande fã da saga de Silent Hill tendo jogado todos os jogos e até os remakes dos primeiros que saíram à uns anos, pois é sempre bom voltar a jogar jogos que nos disseram muito, aproveitando as melhorias gráficas que as novas versões dão. Este filme foi então um desejo que tinha à muito tempo e que me é difícil de qualificar, pois por pior que fosse, apesar de não o achar mau, é sempre uma forma de ligação e uma maneira diferente de estar ligado à história da saga. Este filme como todos os outros, tem os seus defeitos e as suas virtudes, mas acho que no final vai agradar a quem o vê. O filme tem uma história interessante mas penso que os fãs da saga vão o achar, por um lado um filme que espelha bem a história inicial da saga, por outro, os mais críticos, poderão não gostar de algumas alterações que foram feitas, que para mim não estragam a história. Por fim acho que este filme vale por ter congratulado uma das maior sagas de jogos de terror e também por divulgar a saga a quem não a conhece, o que para mim é sempre bom.

Rate: 7/10

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Stake Land


Um filme de 2010 que apesar da sua genialidade passou ao lado do sucesso bem merecido. O filme mistura vampiros com um Apocalipse, normalmente visto em filmes de zumbies, o que lhe dá um ambiente fantástico para um filme de terror bem conseguido. Este filme tem episódios de prequelas criados e passados na Internet, sendo que assim o ambiente e a história quer daquele lugar, quer de alguns personagens, é mais bem explicada, dando a informação suficiente para percebermos o que ali se passa. O filme não foi um grande sucesso de bilheteira, não chegando se quer a cobrir o investimento do filme, o que é uma pena pois o filme merecia, inviabilizando mais filmes sobre deste universo. Em termo de críticas, o filme foi bem aceite no geral e com bastantes opiniões positivas sobre o filme.
A história do filme foca-se num jovem que terá sobrevivido a um ataque neste fim de mundo, mas o resto da sua família terá sido morta nesse ataque. O filme desenrolasse quando Mister encontra esse jovem e leva-o na sua viagem que tende procurar um abrigo suficientemente bom para poderem sobreviver aos ataques constantes das criaturas que existem e que fazem a vida negra aos humanos que tentam por tudo sobreviver. Esta viagem trará bastante acção, terror e até drama, pois ao longo da viagem, estes dois vão encontrar outras personagens que poderão ajudar ou dificultar o seu caminho.
Tal como já tive oportunidade de diz outras críticas, eu gosto muito de cenários apocalípticos, embora que os cenários de zumbies já me cansam um bocadinho, principalmente pela excessiva exploração e de filmes que existem  sobre o assunto, mas claro que existem uns que se destacam dos outros pelas suas grandes qualidades. Este filme em particular, é um dos filmes que mais gosto e acho que é um filme que explora muito bem um cenário de Apocalipse e uma maneira muito clássica, que já não se vê muito, de tratar dos vampiros, o que faz uma mistura explosiva e muito interessante. Este é um filme a não perder mesmo, pois penso que vai agradar aos fã de cenários apocalípticos e aos fãs de vampiros, o que cria assim um interesse a mais grupos de pessoas.

Rate: 8,5/10

quinta-feira, 19 de junho de 2014

House Of Wax


O filme que é tão mau que faz com que quem não gosta de filme de terror gostar, o que mostra o potencial do filme para ganhar fãs que pouco ou nada percebem e entendem deste género. O filme chegou mesmo a ganhar prémios de pior filme e piores actores. Mas em termos de bilheteira, o filme até conseguiu ter algum sucesso, o que mostra o esforço comercial que o filme fez para conseguir ser rentável, claro que muito do sucesso está na participação da Paris Hilton e do Jared Padalecki que são nomes que chamam o público a ver o filme. Como isto percebesse que o filme foi muito mal recebido pela a crítica e que poucos são os que vêm pontos positivos neste filme desastroso.
A história começa quando um grupo de amigos está a ir para um jogo de futebol americano e ficam "presos" numa cidade fantasma que não tem ninguém. O filme desenvolve mais quando o grupo começa a explorar a cidade e descobre que as "pessoas" que existem são feitas de cera e que algo estranho se passa ali, tendo um encontro agradável com o criador desses bonecos de cera.
Já vi este filme algum tempo, mas depois de o rever, só tenho que me juntar às vozes de descontentamento e dizer que este filme está muito mal feito, desde da escolha dos actores até à história, que supostamente é um remake de um remake, o que torna as coisas mais estranhas e confusas. O filme não tem grande interesse nem grande terror, tornando-se até cómico pela falta de talento e de qualidade, mas como disse é um bom filme para quem pouco ou nada vê filme de terror, pois nesse caso irá gostar e dizer que é bem assustador, fora disso, os restantes vão o achar uma perca de tempo e pouco interessante.

Rate: 2/10

quarta-feira, 18 de junho de 2014

The Texas Chain Saw Massacre


O filme que marcou, uma geração de filmes de terror, mas que também foi um marco na história do terror, sendo considerado um dos melhores filmes de terror de sempre. Um ponto interessante no filme, é que este foi feito com apenas 300 mil dólares, o que é considerado um filme de orçamento baixo, mas mesmo assim conseguiu-se tornar numa obra de arte e ter um sucesso de bilheteira gigantesco. Outro ponto que difere este filme dos outros do mesmo género, é o modo como o filme está feito, isto é, o filme foi filmando numa estilo de documentário que lhe dá uma perceptiva diferente dos outros filmes de serial killer quer na altura quer posteriormente, sendo que poucos foram os filme que adaptaram este modo de produção. As críticas ao filme só podem, no geral, serem positivas e onde muitas delas aclamam a genialidade de Tobe Hooper, presente no ultimo Motelx,que teve a capacidade de fazer algo diferente mas sem fugir ao melhor que o género tem para oferecer.
A história começa com um grupo de amigos a fazer uma viagem para visitar a casa onde vivia o avô de dois deles, que já estava morto, pois foram avisados que alguém teria vandalizado a sepultura do avô. O filme desenrola-se e ao pé dessa casa existe outra onde vive uma família especial, que, e principalmente um dos membros, vão "tratar" dos seus novos vizinhos.
Quando vi o filme e principalmente o inicio, pensei, pronto mais um filme de serial killer antigo sem nada de especial e que se repete até ao fim, mas não, este filme surpreendeu-me muito pela positiva, pois conseguiu pegar num conceito fácil e criar algo de especial, sendo que este filme tornou-se num culto e está num patamar acima de filmes do mesmo género que tiveram o seu boom nos anos 80, mas que se comercializaram-se tanto que perderam o sentido de culto, o que este não fez, apesar de ter mais filmes desta saga, mas de uma maneira mais controlada e como menos visibilidade. Tal como disse, o Tobe Hooper teve em Portugal e eu tive imensa pena de não o ter visto e poder ouvir este mestre de filmes de terror. Um filme que é obrigatório ver e que penso que tal como me aconteceu, vai surpreender os que ainda não viram, e para os que viram podem sempre rever este fantástico filme, que vale sempre a pena voltar e apreciar.

Rate: 10/10

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Goal of the Dead


Um filme francês que mistura comédia e terror, muito ao estilo de Shaun of the Dead, que liga o mundo do futebol e o mundo terror, principalmente um Apocalipse de zombies. O filme está dividido em duas partes, tal como um jogo de futebol, mas com mais duração do que cada parte de um jogo. O filme está muito fora do circuito, sendo difícil de encontrar, pois só foi exibida na França e em poucas salas de cinema, mas que já se encontra em DVD em sites como a Amazon. Não existem muitas críticas a este filme pois como já disse foi só exibido na França mas que os franceses até gostaram, claro mais pelas suas características de humor do que as de terror, mas não deixa de ter os seus pontos positivos.
O filme relata a história de um grande clube do futebol francês que vai jogar um jogo contra outra equipa francesa mais pequena, sem repararem a equipa adversaria, por ser mais fraca, injecta uma substancia aos jogares para os tornar mais fortes, mas que os transforma em zombies. Ao longo do tempo de jogo vão "passando" o vírus para os adeptos que estão no estádio e que pouco depois se espalha pela a vila, o filme desenvolve-se quando alguns dos personagens se apercebem do que se passa e tentam escapar aos ataques dos zombies, não podendo confiar em ninguém pois, o que seria um simples jogo de futebol tornou-se um Apocalipse de que será difícil de fugir.
Eu escolhi este filme, pois estamos em pleno mundial de futebol, ou como se diz no Brasil na copa do mundo, e era interessante encontrar um filme de terror que envolvesse o futebol, para poder fazer uma pequena homenagem a este desporto que muitos gostam e que, tal como eu, se estão a deliciar com este campeonato do mundo. Mas tal como o filme tenta demonstrar numa maneira cómica e descontraída, existem coisas mais importantes na vida do que um jogo de futebol e que dentro e fora de campo, quando as pessoas se juntam conseguem atingir objectivos importantes, que neste caso é a lutar pela vida dos próprios personagens, mas que se pode expor para fora do filme, como se vê no Brasil que apesar de ser um país de futebol e que gosta muito de futebol, os brasileiros não se esquecem que existem prioridades para o país para além do futebol. Tal como o Brasil, Portugal já foi um país que recebeu um Europeu de futebol mas que nada ganhou com isso, tendo mesmo estádios a dar prejuízos em vez de lucros, por isso percebemos perfeitamente os sentimentos dos brasileiros. 
Voltando ao filme, é um filme engraçado que mistura o humor com um cenário de terror, mas não deixa de ser interessante e que vai fazer as delícias dos fãs de zombies. O filme se fosse mais exposto e mais comercializado seria um filme que iria dar que falar, pois é difícil não comparar com o Shaun of the dead que é um filme de comédia/terror muito bom e este apesar de não ser o top é um filme bastante interessante e com o típico humor francês que lhe dá uma personalidade única.

Rate: 6.5/10

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Hostel: Part II


O segundo filme da trilogia de terror que volta a mostrar a perspectiva do terror pelos seus quatro produtores, onde se inclui o grande Quentin Tarantino, mas também o bom trabalho do realizador Eli Roth. Este filme não teve tanto sucesso que o primeiro mas continuou a ter um sucesso aceitável em comparação com muitos outros. O filme, tal como o primeiro, volta a ser controverso e foi bastante criticado, principalmente na Alemanha, onde muitas das partes do filme foram cortadas, principalmente cenas do final, sendo que a versão original foi banida, tal como foi na Nova Zelândia.
A história volta a seguir a lógica do primeiro, um grupo de amigas que estão em Itália são convencidas a ir até Praga, mas durante a viagem até Praga, o grupo pára numa pequena vila na Eslováquia. A partir daqui o filme começa aquecer e a entrar num terror físico e arrepiante, muito na moda do primeiro, mas com uma história mais coesa e interessante
Para mim, este é o melhor filme da trilogia do Hostel, mas primeiro queria referir que não percebo estas polémicas à volta dos filmes de terror, pois é apenas um filme. Acho bem que qualifiquem os filmes para maiores de 18 ou 16 dependendo dos casos, mas censurarem ou banirem os filmes não vai dar em nada, pois hoje em dia é fácil encontrar filmes na Internet, onde se pode ver sem que ninguém controle quem vê e o que vê. Por isso está na altura de deixarem as pessoas verem os filmes em paz, pois também não é possível fazer um teste psicológico para ver se as pessoas que vão ver estes filmes são psicopatas ou se têm algum problema, o que por uma lógica racional era o mais lógico para avaliar.
Agora o filme, eu achei este filme interessante, pois apesar de o primeiro chocar pelas cenas, este não deixar de chocar, mas vai buscar mais história e percebemos o que está ali a passar desde do primeiro filme, que privilegiou mais os actos de terror e tortura do que em contar mais profundamente o que se passa nesta trilogia. Eu gostei bastante da ideia que o filme transmite do poder do ricos, que podem até comprar vidas se lhes apetecer, fazendo o que quiserem com elas, mostrando também uma possível sociedade secreta entre muitas que existem realmente e que combinam negócios, fazem acordos, conspiram, traficam, etc, muitas coisas por este mundo fora, que normalmente são controlados por homens de poder, tal com neste filme.

Rate: 7/10

quinta-feira, 12 de junho de 2014

V/H/S/2


A sequela do V/H/S é um dos melhores filmes "Indie" de terror, mostrando que não é preciso muito para fazer um bom filme, simplesmente saber fazer as coisas com qualidade e de uma maneira que mantenha o interesse no filme do principio ao fim. Apesar de o filme não ter estado em muitos cinemas, pode-se encontra-lo pela a Internet ou mesmo nas boxes da televisões, as críticas do filme são bastantes e a maior parte delas são bastante positivas, pois o filme bem merece.
A história do filme é parecida com a primeiro, duas pessoas invadem uma casa onde encontram umas cassetes (VHS) e começam a vê-las uma atrás da outra, sendo que vão acontecendo fenómenos estranhos na casa onde estão depois de cada filme.
Eu gostei bastante do primeiro filme e achei-o original, este veio continuar a ideia do primeiro mas de uma maneira mais coesa e com melhor qualidade, isto é, no primeiro as histórias foram interessantes mas ou com pouco enredo ou sem aprofundar muito os temas. Já neste segundo filme, as histórias ganharam uma maior intensidade e também uma maior profundidade em cada uma delas, fazendo assim deste filme uma excelente "enciclopédia" de curtas de terror, abrindo um caminho para muitos pequenos realizadores e produtores, que podem muito bem fazer o mesmo em todo lado, podendo assim estes criar um filme longo que divulgue os trabalhos para um maior número de pessoas e talvez até pelo mundo fora.
Uma nota final fora do filme, na lista de sites de terror aqui no blog está um link que diz Bad Behavior, site que está à procura de pessoas para fazerem um filme, por isso, quem tiver interessado ou conheça alguém que possa estar interessado não hesite, contactem-os, e quem sabe pode ser o inicio de uma carreira ou pelo menos uma experiência que vão guardar para a vida.

Rate: 9/10

World War Z


O grande filme de zombies de 2013 onde entra e bilha o actor Brad Pitt. Este filme de... acção, pois para mim este filme é mais de acção do que de terror, não basta por zombies ou vampiros ou outra coisa qualquer para se fazer um filme de terror, é preciso seguir as características do género, pois não é por um casal se apaixonar ou dar uns beijos num filme que o faz num filme romântico, foi uma surpresa para a maior parte das pessoas, pois não estavam à espera de ver este actor num filme destes. Apesar disso tudo o filme foi um sucesso de bilheteiras, claro que o Brad Pitt ajudou muito para isso, e é um dos filmes mais bonitos graficamente de 2013.
A história do filme começa quando uma família está no transito e de repente começam acontecer coisas estranhas que rapidamente se apercebem que é um ataque de zombies. O filme anda à volta de tentarem escapar ao ataque dos zombies e descobrir uma maneira de acabar com eles, algo que já não é novo. Um ponto interessante do filme é que o filme e as cenas do filme passam-se em alguns pontos do mundo, não se centrando um local ou país como acontece em outros filmes do género.
Para mim o filme foi interessante, mas não o achei nada de especial, achei sim um filme muito bem produzido e com um grafismo excelente e que o Brad Pitt esteve muito bem no seu papel, sendo que só mesmo a história é que ficou muito aquém do que se podia esperar. E sem revelar o final, não consigo perceber como é que o filme vai ter sequência com um final daqueles, não faz sentido, só mesmo se conseguirem criar algo estranho e inesperado a seguir ao final ou fazem prequelas em vez de sequelas. O filme, como já disse, é um bom filme de acção que perde como filme de terror, mas não deixa de ser interessante de ver, só não esperem nada de extraordinário deste filme.

Rate: 6,5/10

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Final Destination 2


O segundo filme de uma saga que, sinceramente estes dois teriam chegado, pois é mais do mesmo, filme após filme, claro que este teria de ser feito pelo grande sucesso que o anterior teve e que este teve também, pois apesar de ser mais do mesmo, este tipo de filmes estava na moda e todos queriam ver o que se seguia e principalmente o que acontecia aos personagens do primeiro filme.
O filme tal como no primeiro conta a história de um grupo de pessoas que são salvos da morte pela a premonição de alguém que viu que eles iam morrer antes disso acontecer. O filme desenrolasse com os sobreviventes a tentar fugir da morte de vez, pois como é lema da saga, ninguém consegue fugir à morte nem engana-la, no máximo consegues-se ter mais tempo, pois foi o que aconteceu a este grupo. 
O filme para mim não é nada de especial, pois como já disse, é mais do mesmo mas dos filmes que esta saga já tem ainda é dos mais aceitável. Tal como alguém me disse este filme fez com que as pessoas tivessem medo de andar atrás de camiões que tenham principalmente lenha e mostrou que os filmes só são aceitáveis repetir se conseguirem tirar os pontos melhores do filme anterior e tentar arranjar-los para parecerem diferentes como este filme tentou fazer. Para quem gostou de ver o primeiro é uma boa opção, pois acaba por completar o primeiro filme e dá para perceber o que aconteceu aos personagens do primeiro o que é sempre uma boa maneira de atrair as pessoas que viram o filme anterior, mas que não faz os filmes serem melhores.

Rate: 5/10

terça-feira, 10 de junho de 2014

Child's Play



O filme que todos os fãs de terror já terão visto, e o filme que imortalizou o boneco mais conhecido do terror, Chucky, sendo este o boneco mais aterrorizador até agora e o mais "querido" de todos os fãs de terror. Este é o primeiro filme de uma saga de filmes sobre este boneco, por isso, como em qualquer saga, este filme ganha uma grande relevância e importância quer no que toca à própria saga, quer mesmo na industria dos filmes de terror. O filme quando saiu teve algumas polémicas, pois não só envolvia um brinquedo com patentes, que depois disso podia perder muitas vendas, pois ninguém queria um boneco assassino em casa, como também foi censurado por envolver crianças em cenas de terror. Outro ponto interessante que este filme causou, foi que alguns criminosos, principalmente pessoas que terão morto outras pessoas, afirmando que foi este filme que as motivou a isso, abrindo o debate de que os filmes de terror, são ou não uma influência e capazes de levar alguém a cometer certos crimes.
O filme conta a história de um criminoso que quando estava a fugir à policia, entrou numa loja de brinquedos e antes que o apanhassem transferiu a sua alma para um dos bonecos. Mais tarde esse boneco, que ninguém sabia que estava possuído pela a alma do criminoso, é dado a uma criança que gostava muito desses bonecos, mas que não sabia o mal que este boneco trazia com ele. O filme desenvolvesse, como outro filme de serial killer em que o boneco vai matando as pessoas a sua volta até ao fim do filme.
Eu gostei do filme e achei o filme interessante, sendo que o Chucky é lendário e uma personagem que me lembro desde de sempre, mesmo antes de ver o filme ou pelo menos com a consciência de o ver, pois existem filmes e personagens que são tão falados e aparecem tantas vezes que já nem sabemos se vimos ou quando é que vimos o filme em que essas personagens entram. O filme não é nada de especial ou pelo menos em termos de gráficos, mas é um filme que entrou nas nossas imaginações e é difícil pelo menos detesta-lo. O filme será sempre um marco na história dos filmes de terror, por isso é sempre um filme a não perder.

Rate: 7/10

segunda-feira, 9 de junho de 2014

The Woman in Black


O filme que mostrou uma nova faceta de Daniel Radcliffe e que o trouxe para uma história que é uma obra prima do terror psicológico e do suspense, apesar de já existir uma versão mais antiga desta obra. O filme teve um grande sucesso, claro que o Daniel ajudou muito para que isso acontecesse, tornando este filme como o maior filme de terror britânico dos últimos 20 anos. O filme foi muito bem produzido, com imagens bastantes "bonitas" dando um ambiente ao filme muito bom, tendo pena de não o ter visto no cinema, pois teria sido uma sensação espectacular. A banda sonora do filme, também é algo que deve ser referido, pois é muito interessante e uma boa escolha para fãs de bandas sonoras, que confesso que sou.
A história começa quando um vendedor viaja para uma aldeia para tentar vender ou para analisar uma mansão que está à venda na sua empresa, mas quando chega à aldeia começa a perceber que alguma coisa se está ali a passar. Durante o filme vão acontecendo fenómenos paranormais, que vão fazer com que os personagens tentem perceber a história daquela casa e o que aconteceu lá para que estejam aparecer estes fenómenos.
Quando vi o trailer e vi que o Daniel Radcliffe ia entrar no filme fiquei curioso, queria ver como é que ele se ia safar, pois a carreira ficou marcada pela personagem que ele fez no Harry Potter, o que em muitos casos é difícil para os actores conseguirem descarar-se de uma personagem marcante que fizeram. Mas não, o Daniel interpretou tão bem o seu papel e o filme foi tão bem produzido, fazendo-me esquecer completamente que ele era o Harry Potter e foquei-me na personagem que ele estava ali a representar, Arthur Kipps. Para mim o filme está excelente, mostrando a grande qualidade dos filmes britânicos neste género de cinema e adorei como os produtores e o realizador pegaram na história e a fizeram numa obra de cinema moderno.

Rate: 10/10

domingo, 8 de junho de 2014

Wolf Creek 2


O segundo filme da saga mais conhecida de filmes de terror vindos da Austrália, que não foi o melhor, apesar da espera e das expectativas que este filme teve depois do sucesso do anterior. Este filme, pelo menos até agora, não chegou se quer para pagar o investimento que foi feito no filme, ficando assim muito aquém dos produtores e do realizador do filme, pondo em causa a viabilidade deste projecto no mundo dos filmes de terror.
A história deste segundo filme, destaca mais a história do assassino e não a história das vitimas, sendo que assim o filme ganha uma perspectiva diferente do anterior. O filme continua a história de terror entre os turistas na Austrália pelas mão de Mick Taylor, o personagem que podia ser uma Jason ou um Michael Myers australiano. O filme tem acção desde do principio ao fim, sem cair em tempos mortos, algo que acontece em alguns filme, sendo este um ponto positivo do filme. Tem também uma surpresa para quem gosta de jogos de perguntas.
Para mim o filme, e tal como para muitas pessoas, foi uma decepção mas não totalmente, pois consegui ver vários pontos interessantes neste filme. A ideia de se centrar no assassino é importante, pois foi feito para dar sequência à saga, que pelo o fracasso de bilheteira que foi, não sei se irá continuar, mas se tudo correr bem haverá outro filme, que espero que não demore 10 anos a sair tal como este. Esta espera longa fez também com que as pessoas ganhassem mais expectativas sobre o filme, pois teve mais do que tempo para sair algo melhor. Por fim, o filme é um filme interessante que entretém quem o vê mas que não vai deixar muitas saudades nem vai criar mais expectativas positivas para os próximos possíveis filmes.

Rate: 6,5/10

Wolf Creek


O filme que deu visibilidade aos filmes de terror feitos na Austrália e deu-nos também um novo personagem para o mundo do terror, num filme que mostra como os turistas podem ser alvos fáceis para muitos dos malucos que existem em cada país, sendo que este tema têm dado muito que falar, existindo bastantes documentários e programas sobre esta temática. O filme não foi um sucesso de bilheteiras nem teve uma unanimidade nas críticas que lhe foram feitas, pois é um filme "normal" mas que pode ser amado ou não, dependendo dos gostos de cada um.
O filme passa-se na Austrália onde duas turistas britânicas estão a explorar e a visitar as paisagens que o país lhe tem para oferecer, andando com elas um amigo australiano que faz de guia nesta viagem. O filme intensifica-se quando os jovens vão a uma cratera chamada wolf creek, daí o nome do filme, e ficam com problemas no carro, onde terão de passar a noite, sendo que é dessa altura que aparece um carro com alguém que diz que os quer ajudar, mal sabendo eles onde se iam meter.
Eu gostei do filme e achei-o bastante bom, sendo que os sites de filmes de terror idolatraram este filme, dizendo mesmo que era um dos melhores da década. Eu não fiquei assim tão eufórico com o filme mas também não fiquei indiferente ao filme e na minha opinião o merchandising do filme devia ter sido mais bem explorado e não terem esperado 10 anos para lançarem um segundo filme. Sim, uma saga de filmes podia desvalorizar e criar um efeito negativo em críticas sobre os filmes, como acontece em muitas sagas, mas mesmo assim acho que teria valido a pena tentar.

Rate: 8/10

sexta-feira, 6 de junho de 2014

We Are What We Are


O filme mais bem escrito e mais bem interpretado de 2013, que até os que não são fãs de filmes de terror vão gostar, pois a história vale muito mais que o "terror", tendo poucas cenas mais obscuras. O filme não foi um grande sucesso de bilheteira e talvez poucos o tenham visto ou mesmo ouvido falar dele, mas isso não o desvaloriza, antes pelo o contrário, torna-o num filme de culto e não de massas.
A história anda à volta de uma família que perde a mãe, pois morre quando vai ao supermercado, devido a problemas de saúde, mas esta família tem um hábito fora do normal e que devido a esta morte, isso pode ser posto em causa. A história desenrola-se mais quando algumas pessoas da comunidade local tentam-se meter no meio na "tempestade" que vai nessa família, e que lhes pode sair caro, mas que torna o filme mais intenso pelo o facto que os personagens se têm de confrontar uns com os outros.
Eu gostei muito deste filme e o mais interessante é que vi este filme com alguém que não gosta de filmes de terror e que vibrou tanto ou mais do que eu quando o vimos, mostrando a capacidade que este filme tem para atrair as pessoas, pois como já disse, este filme está muito bem interpretado e com uma história que faz pensar em várias coisas, desde das relações de família, às relações com a comunidade e até o que podemos interpretar como bem ou errado, desafiando a autoridade, que aqui será representado pelo o pai que terá de manter a ordem dentro da sua família. O filme é um filme que vale a pena ver e que de certeza que vai deixar a maior parte satisfeita de o ter visto.

Rate: 8,5/10

quarta-feira, 4 de junho de 2014

V/H/S


Este filme é uma colecção de curtas de terror que combinadas de forma eficaz, fazem um filme interessante e bem conseguido, sendo que este filme anda numa rota mais alternativa que a maior partes dos filmes, mas que mesmo assim não deixa de ser um filme que vale muito a pena ver. O filme é bastante intenso e devido as curtas não só lhe dá uma frescura pelo o facto de não teremos sempre a mesma história, mas também pelas as histórias irem directas aos assuntos sem terem que "encher" tempo.
Este filme é um conjunto de 6 histórias onde o filme desenrola-se dentro de uma e que depois ao longo dessa história vão aparecendo as outras, pois nesta fracção do filme os personagens vão encontrando cassetes(VHS) numa casa que assaltam e vão começando a ver essas cassetes, sendo que depois de acabarem de os ver, acontece sempre algo estranho, e esta é a lógica do filme.
Para mim o filme é bastante bom e eu gostei muito da dinâmica que o filme tem graças às curtas que vão nos fazer estar interessados até ao fim, pois estão sempre aparecer histórias diferentes e que mesmo se não gostáramos de uma delas temos sempre outras para apreciar. Outro ponto interessante para se ver neste filme é, tentar ligar as histórias e perceber o que têm em comum, apesar de serem todas muito diferentes uma das outras, mas é um desafio que ser conseguirmos vai ter grandes resultados para se perceber o que se está a passar.

Rate: 8/10

terça-feira, 3 de junho de 2014

Paranormal Activity 2


O segundo filme de paranormal activity, sendo o primeiro, o filme que mudou a maneira de fazer terror, já este filme é o último decente da saga e também o último da saga a criar sustos e suspense. O filme foi um sucesso de bilheteira, ao ponto de ser o filme de terror que mais vendeu na semana de estreia, isto devido ao grande sucesso do primeiro filme e que fez com que as pessoas fossem ver este filme, sendo que muitas talvez tenham saída decepcionadas, pois o filme era mais do mesmo, algo que seria previsível.
A história do filme prende-se na casa da irmã da personagem, Katie, do primeiro filme, sendo que este passa-se numa casa maior, numa uma família com um casal e dois filhos, uma rapariga e um bebé, e a história é quase toda gravada com as câmaras de vigilância da casa. A história envolve, tal como o primeiro, acontecimentos estranhos que acontecem durante a noite e que vão assustar os membros da família, chegando à conclusão que deveriam ser fenómenos paranormais e tal como em outros filmes do género vão investigar, descobrindo mistérios que envolve ascendentes da família.
Eu até gostei do filme, não tanto como do primeiro, mas achei que estava bom, sabendo que a partir daqui ira ser sempre a descer, e pelos vistos não errei. O filme é uma boa sequência do anterior, achando que, ou nem faziam este ou este seria o ultimo pois, apesar de não ser muito, este filme complementa e de certa maneira conclui a história do primeiro filme, sendo mesmo desnecessário mais filmes, pois só irão desvalorizar estes primeiros como acontece com outras sagas, como o Saw, o final destination, etc.

Rate: 6,5/10

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Saw II


A sequela do filme que mudou o género de terror, este segundo filme veio continuar, mas também de certa maneira, iniciar a saga que lhe seguiu. Digo iniciar, pois o primeiro filme não era para ter sequência, mas com o grande sucesso que o filme teve, os realizadores foram quase obrigados a dar-lhe uma sequência, mesmo já tendo projectos em mãos, mas este destacava-se pelo o fenómeno. Por isso, este filme introduz muito mais coisas do que o filme anterior, mas que foram metidos meio à pressão para poder ter uma história que pudesse continuar em mais filmes, sendo mais um Saw 1.5 do que um Saw 2.
O filme começa, tal como no primeiro, logo no local onde se vai passar quase toda a acção e sem muitas explicações, que irão sendo relevadas ao longo do filme, onde aparece num ecrã um boneco a dizer o que terão de fazer para sair dali com vida. O filme desenrola-se a partir daqui, onde os personagens terão de enfrentar desafios mortais para conseguir sair daquele pesadelo, enfrentado muitas vezes o seu próprio passado, algo que pode ser perturbador para os próprios.
Eu achei o filme bom, pois tal como o primeiro e que durante a saga, apesar de ir enfraquecendo na qualidade, o efeito surpresa continua a dar cartas. Neste filme, como é o inicio da história mas mais desenvolvida do que no primeiro, o impacto ainda é bastante e pelo menos para mim fez-me ficar cada vez mais interessado na história, que volto a dizer, que passa por muitos dos que vêem o filme, pois só ligam as cenas gráficas e não tanto ao que está por trás delas, não percebendo a lógica dos filmes, criando assim as várias críticas negativas que os filmes têm.

Rate: 8/10

Final Destination


O primeiro filme, que surgiu no inicio do milénio e do século, de uma saga que começou em grande mas que foi perdendo vigor ao longo das sequelas que foi criando. Apesar de o filme ter bastantes críticas negativas, o filme teve bastante importância do género e é um filme que quase todos os fãs de terror já viram. O filme foi um sucesso de bilheteira e até um sucesso no geral, pois quase sempre numa conversa de filmes de terror mesmo com quem não é fã, este filme acaba sempre na baila.
O filme começa quando uma turma vai fazer uma visita a Paris e estão no avião mesmo para partir, um rapaz tem uma visão em que o avião iria explodir e começa a gritar e a criar confusão, levando um grupo de colegas a ficar fora do avião e perdendo a viagem. Pouco depois do avião levantar voo e o avião explode, concretizado as visões do rapaz. O filme desenvolve-se na ideia que apesar de terem escapado de uma morte certa, não se pode enganar a morte e os sobreviventes começam a morrer, criando pânico aos restantes, pois estão sem saber o que lhes irá acontecer.
No inicio deste blog disse que o exorcism of Emily Rose foi o filme que me levou apaixonar por este género cinematográfico e que foi o filme que mais me marcou nessa altura. Mas este filme foi o primeiro filme de terror que vi e que apesar de não me ter criado impacto como o outro, fez me sentir interessado e achar que este género era diferente e mais especial que os outros. Por isso este filme tal como outros, tem uma importância "emocional" para mim, um sentimento que cada pessoa terá com o primeiro filme de todos numa maratona de filme que já tenha visto.

Rate: 7/10

domingo, 1 de junho de 2014

Freddy vs Jason


Um filme épico que junta dois dos personagens mais "queridos" do terror, tendo sido um sucesso de bilheteira, pois todos os fãs destas duas sagas queriam que isto acontece-se. O filme é épico apenas para os fãs destas duas sagas, pois para os outros e principalmente para fãs de filmes de terror, o filme não passa de um filme mais de acção do que terror, defrontando duas personagens com características muito especificas e diferentes, uma da outra.
O filme mistura, em termos de áreas onde se passa a acção, os dois locais que são conhecidos por estas duas sagas, Elm Street e Crystal Lake. O filme não tem muita história, sendo que um grupo de amigos são "apanhados" no meio entre dois assassinos que os querem matar por motivos diferentes, acabado eles próprios a lutar pela disputa e a posses das suas vitimas.
Para mim o filme até é engraçado, pois sou fã, principalmente do Freddy, não tanto de Jason mas que é indiscutivelmente uma personagem bem famoso do terror. Achei a ideia do filme interessante, mas acho que o filme não foi bem executado, pois o filme não tem grande história, dando mais ênfase às lutas entre estas duas personagem do que tudo o resto que se passa à volta deles, podendo ser muito mais bem explorado. Por isso, o filme é mais um filme de acção do que de terror não sendo muito interessante como filme terror e como disse só é interessante para os fãs destas personagens e mesmo assim é discutível.

Rate: 4/10