The way everyone can enjoy it!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

The Babadook


O filme de terror que salvou o ano de 2014 de ser bastante fraquinho e com mais filmes de terror/comédia de qualidade do que de terror em si. O filme australiano é baseado numa curta metragem chamada Monster escrita e produzida pelo o realizador deste filme em 2005. O filme não é um filme comercial e não será exibido em muitos cinemas, mas já conseguiu 6 prémios, 4 no AACTA Awards, prémios australianos e dois no New York Film Critics Circle Awards, o que mostra a qualidade do filme em questão. As críticas têm sido bastante boas e vindas de todo lado, tornando um filme não comercial num sucesso, sendo que se vê pela afluência para ver o filme nos lugares onde se estreou
A historia passa-se à volta duma mãe e dum filho que vivem sozinhos, pois o marido/pai morrer no dia em que o filho nasceu. A criança não é propriamente uma criança calma e bem comportada, dando muitas dores de cabeças, a história aquece quando a mãe lê um livro ao filho para adormecer sobre um monstro da noite chamado Babadook e tudo muda, gerando um terror psicológico.
Tal como disse no inicio, este é o filme que salva o ano de 2014 em termos de filmes de terror, por isso é fácil perceber  que gostei do filme e que o filme tem qualidade, que para os fãs de terror é um filme obrigatório de ver. Não é um filme de terror visual ou físico sendo mais difícil de nos concentrarmos, mas com a qualidade da história é fácil ficarmos agarrados ao ecrã do inicio ao fim sem perdeu o interesse, aliás antes pelo o contrário, ficamos cada vez mais interessados. O própria personagem do Babadook advêm de uma ideia de algo interior e do terror que podemos ter dentro de nós, devido a muitas coisas, e este "monstro" quer reflectir isso, onde se percebe com o filme que os nossos medos e terror nunca desaparecem mas podemos sempre lidar com eles, esta é a mensagem que o filme tenta passar, o que é algo interessante, fazendo-nos reflectir sobre a nossa própria vida.



Pontos Positivos:
- História
- Cenários
- Personagens
- Representação

Pontos Negativos:
- Duração ( a história do filme tinha qualidade para ter pelo menos mais 20 minutos)

Rate: 9/10 

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Saw III


O terceiro filme de um das maiores e mais populares sagas do género de terror, que mostrou a reflexividade da própria história do filme. O filme para não variar, e pela a onda de sucesso que os dois primeiros filmes tiveram, teve um grande retorno nas bilheteiras, sendo que o filme custou 10 milhões de dólares e recebeu aproximadamente 165 milhões de dólares. Esta terceira parte da saga foi nomeada para 3 prémios, o Sarturn Award para melhor filme de terror, o Teen Choice Awards para melhor filme de terror e MTV Movie Award para melhor vilão, mas não conseguiu nenhum. Em termos de críticas o filme foi uma mistura de boas e más reacções, mas nenhuma fugindo muito do meio da tabela entre o bom e o mau.
O filme volta a trazer-nos mais terror físico, começando onde o anterior acabou com o detective Matthews a fugir do local, sendo que depois vários detectives da policia voltam para explorar o lugar do filme anterior para encontrar provas do massacre. O filme desenvolve com novas torturas, com flash-backs, novos personagens e com bastantes surpresas ao nível da história principal.
Eu gostei do filme, claro não tanto como do primeiro, sendo que acho que este deveria ter sido o final do Saw, tornando-o numa trilogia que ninguém iria esquecer e não numa saga que quase todos querem esquecer pelo o exagero de filmes que saíram da saga. Pois este Saw tem mais história e explica muito sobre o que tem acontecido, o que para muitos foi o ponto fraco, porque queriam ver mais acção e mais cenas macabras, mas se isso acontecesse também iram criticar por não perceber-mos a história por detrás das torturas. Por isso acho que fizeram bem fazer um filme com mais história, sendo um final bastante bom para a saga e não com realmente acabou, este seria o ponto de glorificação e não só mais um filme do Saw, o que mata a importância deste filme para a saga.



Pontos positivos:
- História
- Cenários
- Efeitos
- Representação

Pontos negativos
- Mais do mesmo
- Pouca acção
- Pouco original

Rate: 7/10

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Dead Snow 2 : Red vs Dead


Uma das mais bem feitas sequelas do género, onde não se perdeu a vertente de terror nem a vertente cómica do filme anterior. É um filme norueguês que foi gravado na Noruega mas que deu a volta ao mundo, apesar de não ser um filme main-stream que passasse no cinema em muitos países. Mas conseguiu encantar as pessoas que o viram, sendo visível nas críticas um pouco espalhadas por todo o lado. Um facto engraçado deste filme é que existe mesmo um Zombie Squad, sediada nos EUA que se prepara e treina para um eventual ataque de zombies real.
O filme começa onde acaba o primeiro, sendo que Martin é o único sobrevivente e tenta fugir dos zombies que o perseguem. Mais tarde quando é encontrado e levado para o hospital, de onde foge, tenta acabar com os zombies, pedindo ajuda a um grupo chamado Zombie Squad que vêm dos EUA para o ajudar na missão de destruir os nazi zombies.
Este é um filme de Terror/Comédia e um dos melhores filmes de terror de 2014 sendo o nº 2 do top neste blog. O filme está bastante bem feito e consegue o que muitos bons filmes não conseguem, que é dar uma boa sequela aos seus primeiros filmes, sendo que muitos desses filme têm mais que provar do que este, pois são filmes de grande produção e de valor comercial muito maior que este. Sendo o filme de terror e comédia consegue ter uma história mais interessante do que muitos filmes de terror sérios, o que devia deixar preocupados, os realizadores e os produtores, pois estes filmes estão cada vez mais a ganhar espaço no terror e com maior sucesso, mostrando que conseguem superar em muitos aspectos os filmes mais tradicionais, pondo uma crise à volta desses filmes.



Aspectos positivos:
- História
- Cenários
- Caracterização
- Boa sequela

Aspecto negativo:
- Demasiada comédia
- Pouco assustador

Rate: 8/10

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Especial 3000 views: A History of Horror: Hammer Films and the British Horror


Mais um especial, mais um documentário de terror. Desta vez deixo-vos um documentário sobre os filmes de terror britânicos dos anos 60 e 70, uma produção da BBC que vale a pena ver, principalmente pela qualidade da produção e para ficar-mos a conhecer mais um bocado da história deste género de cinema. Por fim voltar agradecer pela atenção que têm dado a este blog e ao visitantes regulares deste espaço, pois apesar de ser cliché, tenho que dizer que sem vocês isto não tinha graça nenhuma e que são vocês que fazem o blog continuar dia após dia, indo melhorando cada vez mais, para que este espaço seja um lugar que todos gostem e apreciem. O blog cresceu muito e tem visitantes de todo o mundo, o que me deixa bastante contente pois percebo que a minha mensagem vai chegando a todo o lado, e não só ao "alvo", que são os fãs de terror de língua portuguesa, tendo seguidores desde os EUA até ao Japão. Mais uma vez, o meu muito obrigado.

 


terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Annabelle


O spin-off do filme the Conjuring tão aguardado do ano de 2014 que deu muito que falar por esse mundo fora. O filme, tal como era de espera foi um enorme sucesso de bilheteiras, muito devido à qualidade que tem o filme The Conjuring, para se ter a noção o filme custou 6.5 milhões de dólares e arrecadou nas bilheteiras 255 milhões de dólares, sendo que só agora saiu em DVD, o que aumentará o lucro do filme. Com isto o filme tornou-se um dos que mais lucrou em 2014, sendo o 14º filme de terror com mais lucros de sempre, o que mostra o interesse do público no filme. As críticas foram uma mistura de sentimentos e de sensações, pois as expectativas eram altas, o que para muitos dos críticos estas não foram correspondido.
O filme traz-nos a história de um casal que está prestes a ter um filho, que vive em grande harmonia e em paz, até ao dia em que são atacados em casa por um casal durante a noite. O ambiente complicasse e fica mais pesado depois do ataque, levando até a experiências paranormais, tendo com centro do fenómeno uma boneca que John Form ofereceu à sua mulher.
Para mim o filme é interessante, mas o que levou à polémica é que este spin-off não tem nada haver com os protagonistas do The Conjuring como em termos de qualidade fica abaixo desse filme, o que fez com que muitos dos que foram ver o filme ficassem decepcionados com o resultado final, pois este não foi ao encontro das suas expectativas iniciais, sem falar de um filme cheio de clichés de assombrações. Eu achei o filme interessante em termos de história, sendo que é das melhores histórias de filme de terror de 2014, mas falha na qualidade de pormenores do terror, apesar de o filme ser intenso desde do início com vários características de terror ao longo do filme, não sendo como outros filmes de terror que só têm mesmo terror nos últimos 10 minutos de filme. Annabelle irá ser sempre um filme que ou se odeia ou se ama, principalmente se for fã do The Conjuring ou não e se viu ou não o filme, dando diversas opiniões. 



Pontos Positivos:
- História.
- Enredo.
- Acção.
- Cenários.

Pontos Negativos:
- Som.
- Clichés.
- Apesar de ser um spin-off do the Conjuring nada tem haver com a história do filme nem sobre os protagonistas.
- Não corresponderam as expectativas criadas.

Rate: 7/10

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Cannibal Holocaust


Um dos filmes mais polémico e mais condenado na história do terror e até na cinematografia em geral, pois este filme foi banido em mais de 50 países. O filme foi um dos mais polémico devido ao seu conteúdo violento e explicito que chocou muitos dos que o viram, ao ponto de Ruggero Deodato, o realizador do filme, ser preso e acusado de homicídio pois muitos pensavam que os actores teriam mesmo morrido para fazer o filme algo que era falso, mas as tribos e as mortes de animais exibidas eram reais, misturando a realidade e ficção, não dando para perceber onde um acaba e outro começa.
O filme trata a história de um professor que vai à Amazónia, pois não sabe o que aconteceu a um grupo de antropólogos que foram para fazer um documentário sobre as tribos lá existia, chegando até essas tribos, onde encontra os bens do grupo perdido. A segunda parte mostra as filmagens que o grupo fez na jornada pela Amazónia, havendo uma discussão sobre se deve ou não ser exibido as imagens que o grupo conseguiu filmar.
Este filme não foi uma escolha ao acaso, pois um dia depois do atentado em Paris discute-se um pouco por todo o mundo a liberdade de expressão que ontem foi gravemente atingida, por isso, como blogger, como sociólogo e como cidadão que aprecia a liberdade de expressão, não podia deixar passar isto em vão. Como aficionado de filmes de terror já estou habituado a que muitos dos filmes sejam censurados pelo o facto de serem ou violentos ou de mexerem com alguma crença, sendo este um dos filmes que sofreu das mais extremas censuras e polémicas, existindo muitos outros filmes censurados devido a censuras politicas e religiosas.
O que aconteceu em França não seja o fim da liberdade de expressão mas sim, o fim da censura que invadiu as nossas sociedades, que retornou-as para um passado onde havia um controlo em tudo o que as pessoas faziam e diziam,onde eram julgadas e mortas só por terem uma opinião diferente. Eu próprio tendo um blog e escrevendo críticas sobre filmes posso ser sujeito a críticas das pessoas que não gostam do que escrevo, aliás sempre incentivei a comentarem as minhas análises ou mesmo a criarem o seu próprio espaço de opinião sobre qualquer assunto que gostem e que se sintam à vontade para escrever e argumentar.
Por fim quero dizer que nenhuma opinião está a cima de outra, apesar de umas serem mais argumentadas do que outras, e a liberdade de expressão é isso mesmo diferentes opiniões sobre algo, que pode e deve ser discutido de maneira correcta sem que haja ódios nem violência, se não gostam do que ouvem, vêm ou leiam não voltem, mas cada um tem o direito de manifestar a sua opinião.


Pontos Positivos:
- Bastante realismo
- Conteúdo para pensar
- Ser polémico

Pontos Negativos:
- Produção
- História não muito consistente

Rate: 6/10

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Mama


O filme de terror que tem como produtor executivo Guillermo del Toro e nos pode levar a chamar pela nossa "mama" quando o vimos. O filme é baseado numa curta metragem argentina chamada Mamá, feita pelo o próprio escritor do filme Ándres Muschietti. O filme foi um grande sucesso de bilheteiras, muito devido ao envolvimento do Guillermo del Toro neste projecto, que ajudou a divulgar o filme para fora do circuito de terror. As críticas apesar de serem positivas, não o consideram nada de especial apesar de acharem interessante a sua história.
O filme conta a história de duas irmãs que ficam órfãs mas que por destino dos acontecimentos vão viver para uma casa abandonada no meio da floresta. Cinco anos depois um grupo de salvamento, encontra as meninas e entregam-as ao seu tio, que terá de se habituar a viver com duas crianças, principalmente tão especiais como estas, devido ao seu isolamento do mundo e ao que trazem com elas para casa.
Eu gostei do filme, mas tal como a maioria das pessoas que escreveram e comentaram o filme, não o achei nada de outro mundo, apesar de ser um filme bem construído e com qualidade. Para mim é mais um filme de espíritos, que ultimamente tem estado na moda, pois têm se feito grandes produções no mundo do terror com esta temática, o que é bom para o enriquecimento do género em geral e do sub-género em particular, mas começa a entupir as nossas cabeça com filmes tão parecidos que nos deixam cada vez mais exigentes e com menos paciência para o "mais do mesmo".




Pontos Positivos:
- Excelente qualidade gráfica
- Boas interpretações
- Boa história

Pontos Negativos:
- Mais do mesmo
- Filme cheio de clichés

Rate: 6/10

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Poltergeist


Ano novo, vida nova para este blog, neste caso passa por mudar um pouco a exposição de cada post, tentando melhorar cada vez mais o blog, para quem o veja se sentir mais atraído, que goste de acompanhar o blog e possivelmente trazer mais pessoas a consulta-lo.
Nada como começar o ano com um clássico de terror que possivelmente estará em quase todos os top de melhor filmes de terror de todos que o viram. O filme como eram de espera foi um sucesso de bilheteira a nível mundial e que ainda hoje vende DVDs por tudo lado, no que diz respeito às críticas, quase todos são unânimes em apreciar este filme, claro uns mais do que outros, sendo difícil encontrar críticas extremamente negativas sobre o filme, claro que muito disso se devido aos 3 prémios que ganhou e as 3 nomeações para Oscar que teve, originando mais 2 sequelas e um reboot, que sairá em 2015.
O filme relata a história de uma família que tem sofrido com acontecimentos paranormais e que só a filha mais nova se apercebe do que se trata. O problema agrava-se quando durante um episódio paranormal a pequena Carol desaparece e é levada para o "outro" lado, o que faz a família pedir ajuda profissional para tentar salvar a sua filha.
Eu gostei do filme e achei que tinha uma história interessante mas não o achei assim tão assustador como isso, apesar de achar que o filme está bem feito e de vale a pena o ver, existe e existiram, já na altura que saiu, filmes mais assustadores com espíritos do que este. O filme consegue juntar 2 pessoas que muito deram ao cinema, Tober Hooper, principalmente no terror e Steven Spielberg, que tem tido os seus altos e baixos no cinema, mas que aqui conseguiu fazer um filme de grande qualidade e de efeitos especiais notáveis para a altura. Uma nota final só para dizer que é sempre difícil falar de clássicos, pois com tantos filmes e com as produções que hoje em dia se faz, é complicado perceber a qualidade, principalmente gráfica dos filmes, então para os mais novos ainda é mais complicado, pois vão olhar para filme como este e pensarem que foi feito numa cave, se comparem com filmes de mega produção que existem hoje em dia, para os mais velhos é mais fácil, onde provavelmente filmes como este lhes vão trazer memórias doutros tempos e irão apreciar melhor os clássicos.


Pontos Positivos:

- Efeitos Especiais
- História interessante
- Original
- Banda Sonora
- Boa interpretação de Heather's Rourke (Carol)

Pontos Negativos:

- Pobre interpretação de JoBeth Williams e Craig Nelson (Steven e Diane)
- Pouca intensidade, devido à má interpretação, pois os acontecimentos paranormais pareciam normais ou até engraçados para eles
- Inutilidade da primeira equipa de profissionais chamados a intervir

Rate: 7.5