The way everyone can enjoy it!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

The Woman in Black 2: Angel of Death


A sequela do filme que deu a conhecer a grande qualidade de Daniel Radcliffe para personagens fora do universo do Harry Potter. O filme conseguiu até ao momento, sem ter passado em muitos países e sem ter ainda saído em DVD, 35 milhões de dólares, o que é uma relativa boa receita. Nas críticas o filme não criou grandes paixões, sendo que não tem grandes pontuações, mas também não chega a ter críticas muito negativas, ficando-se pela meia tabela.
A história passasse em 1942 durante a segunda guerra mundial, devido aos bombardeamentos que Londres estava a sofrer, uma escola decide levar os seus alunos para o campo para se protegerem. O sitio onde ficaram alojados é a mansão onde se passa o primeiro filme, começando acontecer coisas estranhas e problemas com as próprias crianças.
Eu gostei muito do primeiro filme e estava com bastantes expectativas em relação a este, mas ao mesmo tempo sabia que seria difícil superar a qualidade do primeiro, tendo em conta também que normalmente as sequelas são mais fracas que os primeiros filmes, não sendo este uma excepção. O filme começa bem e tem um ambiente interessante, principalmente por ser de época, mas o problema não está nem nos cenários nem na própria história, está sim na intensidade do filme que deixa muito a desejar não criando grandes sustos nem tensão, tornando-se até previsível. O filme não acompanha os acontecimentos do primeiro, sendo uma história totalmente nova, o que, como já tenho dito, podia ser um filme separado e não uma sequela, pois engana quem pensa que vai ver uma sequência do que se passou anteriormente, forjando expectativas. O primeiro filme era uma adaptação de um livro, com o mesmo nome, que não tem sequela nem continuação, percebendo-se logo à partida a dificuldade de criar uma sequela interessante.



Pontos Positivos:
- Cenários
- Época da história
- Rápido começo com a acção do filme, não deixando tudo para os último 15 minutos
- Bom enredo e representação

Pontos negativos:
- Pouco aproveitamento da história principal
- Pouca intensidade
- Poucos momentos de susto
- Algo previsível

Rate: 6/10

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

The Strangers


O filme que mistura terror, thriller e suspense numa hora e meia de emoção e de tensão, que nos vai deixar agarrados e colados ao ecrã. O filme foi um sucesso de bilheteiras e conseguiu superar as expectativas esperadas, claro que a promoção e a divulgação referindo que este filme foi produzido pelos mesmos produtores do the ring e do the grunge, dois mega sucessos (de bilheteira) do cinema de terror, ajudou ao sucesso criado. Já no que toca ás críticas, o filme divide opiniões, sendo que para uns o filme é bom, para outros o filme não correspondeu com as suas expectativas.
O filme conta a história de um casal que se encontra numa casa no meio de uma floresta, vindos de uma festa de casamento de um amigo. A história passasse durante a madrugada e a acção intensificasse quando James sai de casa para ir comprar tabaco, ficando Kristen sozinha em casa depois de alguém lhes ter batido à porta.
Apesar da mistura de críticas e reacções ao filme, eu gostei do filme, aliás eu gostei muito do filme, pois cria um ambiente sufocante e com um terror psicológico que poucos filmes dos género conseguem fazer. O terror do filme não passa por cenas macabras ou chocantes ou mesmo por criar sustos, mas sim, é um terror muito mais humano e demonstra o medo de perder a vida, principalmente por psicopatas que gostam de cultivar o medo antes de atacar as vítimas. Este filme foi muito bem conseguido, pois deixa-nos mesmo a quer que os personagens se safem, criando um sentimento nervoso a cada investida dos criminosos. Tal como noutros casos a falta de terror visual e genérico, pode levar a que muitos fiquem desapontados com o filme, mas acho que os fãs de filmes até mais de thriller e suspense vão gostar, pois a sua intensidade é fantástica.



Pontos Positivos:
- Ambiente Vintage mais anos 70
- Intensidade
- Representação

Pontos Negativos:
- Cenários
- Linha de História, isto é, apesar de o filme ser bom, não têm muito para contar

Rate: 8/10

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Dark Skies


Um filme de terror que junta os produtores de Paranormal Activity e Insidous para uma nova experiência de terror e ficção científica. O filme conseguiu 26,4 milhões de dólares nas bilheteiras, o que apesar de não seu um sucesso, é bastante bom para um filme como este, já em termos de críticas o filme não passa, na maior parte dos casos, de ser considerado um filme medíocre, não sendo mau também não é bom, o que faz com que seja um filme que muitos passaram ao lado.
O filme relata a história de uma família normal que vive num barro sossegado, mas que começa a ter acontecimentos estranhos, principalmente durante a noite, não desconfiando do que possa ser. A história intensificasse ao mesmo tempo que os acontecimentos também se intensificam, tendo mesmo que pedir ajuda para tentarem perceber o que lhes está a acontecer.
Este filme traz um sub-género de terror interessante e que eu gosto bastante, que mistura cenas de terror e ficção científica, que neste caso mete extraterrestres. Este nome e este conceito não é novo e já existiu uma série dos anos 90 com o mesmo nome e com uma temática parecida mas que foi cancelada ao fim da primeira temporada por falta de audiências. O filme é bem conseguido, mas não aspira a ser algo memorável ou que seja de grande qualidade, é sim, um filme simples com bons actores que fazem um filme de prateleira de lojas de aluguer ou de filme de televisão que passa durante um dia de semana à noite que ninguém dá por ele. O filme poderá conseguir alguns fãs, mas não acredito que a maior parte vá gostar ou achar interessante, por isso é um filme que muitos podem passar sem ver.



Pontos Positivos:
- Bons Actores
- Boa representação
- Alguns conteúdos de terror
- Bom conceito inicial de história

Pontos negativos:
- Pouco assustador
- Pouco interessante
- Pouco aproveitamento da história
- Cenários comuns

Rate: 5/10

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Frankenstein (1931)


Um dos maiores clássicos de sempre e uma das melhores adaptações ao livro com o mesmo nome que ainda hoje ninguém conseguiu superar. O filme foi um sucesso de bilheteiras, logo por ser da mesma firma do drácula e com alguns actores do filme , filme que também teve um enorme sucesso e começando uma rivalidade que dura até hoje. As críticas são positivas, foram na altura e ainda são agora, mostrando a intemporalidade do filme e a sua qualidade, sendo o 87º melhor filme de sempre pela a American Film Institute.
O filme relata a história de um cientista que quer fazer uma experiência onde traz vida a um ser que ele próprio criou. Ao conseguir trazer vida ao seu próprio monstro, Henry Frankenstein não previu o que iria aconteceu a seguir, com uma população aterrorizada com esta criação.
O filme é um dos melhores clássicos de sempre e para mim consegue superar o drácula, apesar de ser um fã do drácula e de vampiros, mas aqui Boris Karloff conseguiu-se superar na representação, dando uma dinâmica interessante ao filme que já por si é interessante devido à história do qual é baseado, juntando ciência e loucura, algo que veio muito da escrita do século XIX que tem bastantes obras sobre a loucura mas também sobre o desconhecido mundo da ciência e as suas experiências. Este filme, como é óbvio, é obrigatório para qualquer fã de filmes de terror mesmo que seja só para conhecer melhor a história do género e que filmes é que ajudaram este género a crescer e ser conhecido.



Pontos Positivos :
- Representação
- Cenários
- Adaptação do livro
- História
- Caracterização

Pontos Negativos
- Duração, podia ser maior
- Alguns planos de câmara devido ainda ser a preto e branco

Rate: 9/10